27º em São Paulo
Importância de engatinhar no progresso do bebê

Importância de engatinhar no progresso do bebê

Os primeiros passinhos do bebê são inesquecíveis para papais e mamães, e também representam um marco importante no desenvolvimento da primeira infância. Os benefícios podem ser notados de imediato com o pequeno explorando o mundo a sua volta e progressivamente, de acordo com o amadurecimento sensorial, neuro psicomotor, visual e espacial. Para entender melhor a importância do engatinhar para o bebê, conversamos com a fisioterapeuta e especialista em saúde familiar, Dra. Juliana Klein.

Como ocorre o processo de engatinhar do bebê?

Ao sétimo mês de vida, o bebê inicia o movimento de rastejar e, ao nono mês inicia-se o engatinhar em direções variadas, para frente ou para trás. Esses movimentos auxiliam no fortalecimento da coluna e pernas, que posteriormente facilitarão o movimento de marcha e também ajudarão no treinamento de equilíbrio e coordenação motora. Dessa forma, o bebê passa a explorar todas as possibilidades do mundo a sua volta, anteriormente limitados ao colo – neste momento é muito importante estimulá-lo com algum objeto que chame atenção e encoraje a caminhada.

Quando o bebê iniciar à andar sobre quatro apoios, ele aperfeiçoará habilidades visuais, que envolvem a percepção espacial e de profundidade. Algumas crianças pulam a fase de engatinhar, isso não interfere de forma grave no desenvolvimento motor, porém podem apresentar dificuldade de ler e de realizar cálculos.

 

Existe algum exercício para que o bebê seja estimulado à engatinhar?

Consideramos exercícios adequados, todos aqueles que promovem o movimento de quadril, pernas e braços. Assim como: ficar na posição de quatro, ou de gatinho, reforçando os quatro apoios.

Também podemos utilizar alguns itens para facilitar o engatinhar, como brinquedos, pisos emborrachados e antiderrapantes, algum tipo de proteção na região dos joelhos para tornar segura essa mobilidade e, não deslizar.

 

Que cuidados devem ser observados quando o bebê começa a engatinhar?

Devemos cuidar principalmente do ambiente em que o bebê passar mais tempo ou proporcionar uma área específica para que ele explore. De maneira geral, proteger quinas dos móveis, objetos pequenos que possam ser levados a boca, mantas e tecidos que ao serem puxados podem causar acidentes, objetos que quebram, fios ou qualquer coisa que possa representar risco para o bebê. Quanto mais estimulado, mais rápido e fácil o bebê apresentará respostas em suas habilidades, melhorando o desempenho neuro psicomotor.

 

O que os andadores podem acarretar no desenvolvimento da criança?

O uso prematuro de andadores (do modelo cadeirinha e rodinhas), pode estimular a criança a caminhar numa etapa muito precoce de seu desenvolvimento, tornando-se um acessório prejudicial a sua postura. Isto porque cada criança tem seu tempo de aperfeiçoamento dos movimentos motores, ou seja, enquanto um bebê pode estar mais avançado no processo, outro pode estar no início, sem contar o fortalecimento de músculos e ligamentos. Portanto, o recomendável é utilizar andadores em que o modelo favoreça a criança no apoio do quadril e seja um auxílio no andar, não os do tipo que a criança senta na cadeirinha e somente utiliza as pernas para deslizar.

Lembrando que a utilização do andador deve ser sempre monitorada por um adulto.

 

Fonte:

Juliana Argollo Klein Gomes

Crefito 10 150764

Fisioterapeuta  e especialista em saúde da família.

 

 

 

 

Veja mais:

Voltar
Carregando...